domingo, 2 de junho de 2019

Imposto é roubo?

Uma coisa que deixa claro que as vertentes mais radicais do liberalismo - como o libertarianismo e o anarcocapitalismo - são o marxismo de sinal trocado é o axioma "imposto é roubo".

Ora, o imposto é uma espécie de "faturamento" do estado. O estado é o inimigo do libertário e do anarcocapitalista. Da mesma forma que o capitalista é o inimigo do proletário, do socialista. Perceba que estou raciocinando de acordo com a lógica interna das ideologias, não de acordo com a realidade.

O socialista diz: "Marx dizia que o lucro era roubo". O que é uma generalização grosseira, porque o lucro pode ser advindo do roubo, sim, mas pode não ser também. Isto é, existe um lucro lícito. Tudo depende das pessoas que estão operando a organização que gera o lucro. Se forem pessoas desonestas, então sim, o lucro será fruto de uma atividade desonesta, caracterizando roubo. Mas, se a organização for administrada por pessoas honestas, não haverá nada de errado com o lucro.

Da mesma forma, dizer que o imposto é roubo é uma generalização grosseira. O imposto pode ser roubo, sim, quando é exagerado, quando os governantes são desonestos na sua aplicação e oneram a população com uma carga tributária opressiva com vistas a enriqueceram através de salários muito altos, ou mesmo desvio de dinheiro. Mas bons governantes, que visem ao bem comum, ao bem da população, vão impor impostos justos, então o imposto não será roubo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quando o cliente não gosta do seu trabalho

Já diz o ditado, “nem Jesus Cristo agradou a todos”.  Nem sempre conseguimos agradar o cliente. Na Impactamídia , em algumas ocasiões (raras...